Artigo 1º – São símbolos do Município de Monte Azul Paulista:

Brasão Monte Azul Paulista

I – O Brasão de Armas;

Bandeira Monte Azul Paulista

II – A Bandeira Municipal.

III- O Hino Municipal   

Artigo 2° – O Brasão de Armas de Monte Azul Paulista, idealizado pelo Dr. Lauro Ribeiro Escobar, do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, assim se descreve: escudo ibérico, de ouro, com um monte blau, de três peças, movente da ponta, carregado de cruz pátea do primeiro e rematado de três rosas heráldicas de goles, postas em roquete e sustidas de sinople.O estudo é encimado de coroa mural de prata, de oito torres, suas portas abertas de goles e tem como suportes, à destra, um ramo de cafeeiro e à sinistra, um ramo de laranjeira, ambos folhados e frutados, ao natural. Listel de goles, com o topônimo “MONTE AZUL PAULISTA”, em letras de ouro.

Artigo 3° – O Brasão de Armas ora instituído tem a seguinte interpretação:
I – O escudo ibérico era usado em Portugal à época do descobrimento do Brasil e sua adoção evoca os primeiros colonizadores e desbravadores da nossa Pátria.

II – O metal ouro, tem o significado heráldico de nobreza, riqueza, esplendor, glória, poder, força, fé, prosperidade, soberania e mando e se refere a benesses que se encontravam à mão dos munícipes, pelo seu diuturno trabalho.

III – O monte simboliza grandeza, sabedoria, nobreza, firmeza e a cor blu (azul), justiça, formosura, doçura, nobreza, perseverança, firmeza incorruptível, gloria, virtude, constância, dignidade, zelo e lealdade, aludindo aos atributos de administradores e munícipes e ao clima de entendimento e harmonia que impera no município, tendo ainda o sentido parlante, traduzindo o topônimo “Monte Azul”.

IV – A cruz pátea, indica profunda fé cristã do povo e rememora o episódio da Fundação de Monte Azul Paulista, em 29 de junho de 1896, fruto da promessa de Felipe Cassiano, feita ao Senhor Bom Jesus, no sentido de doar parte de suas terras para a fundação de um patrimônio, pelo restabelecimento de sua esposa, cujo estado de saúde inspirava sérios cuidados. Assinala, ainda, a Capela do Senhor bom Jesus, erigida com penhor das convicções religiosas dos fundadores do povoado.

V – A rosa é emblema de esperança, honra imaculada, nobreza, pureza de costumes e a cor goles (vermelho), de audácia, valor, galhardia, intrepidez, honra, nobreza, conspícua, magnanimidade, qualidade dos primeiros povoadores da região, que enfrentavam com ânimo firme as dificuldades do sertão bravio, na certeza de que legariam a seus descendentes a terra desbravada e plena riqueza.
VI – A coroa mural é o símbolo da emancipação política, e, de prata, com oito torres, das quais apenas cinco estão aparentes, constitui a reservada às cidades. As portas abertas proclamam o caráter hospitaleiro do povo de Monte Azul Paulista, e a cor goles (vermelho), na posição em que se situa na coroa mural e por ser no Brasil a indicativa do Direito e da Justiça, está a significar que Monte Azul Paulista é cabeça de comarca, como a dizer: “dentro destas portas, encontrareis a Justiça”.
VII – Os ramos de cafeeiro e laranjeira, produzindo atestam a fertilidade das terras generosas de Monte Azul Paulista, de que são importantes produtos e demonstram que a agricultura é fator básico da economia municipal.
VIII – No listel, o topônimo “MONTE AZUL PAULISTA” identifica o município.

Artigo 4º – A Bandeira de Monte Azul Paulista, assim se descreve: retangular, de azul, com uma cruz firmada de amarelo, tendo ao centro, brocante, um círculo branco, carregado do Brasão de Armas, de que se trata o artigo segundo.
Artigo 5º – A Bandeira ora instituída tem 14 m (catorze módulos) de altura, por 20 m (vinte módulos) de comprimento; a cruz tem 3 m (três módulos) de largura nos braços, o círculo central, tem 8 m (oito módulos) de diâmetro e o Brasão de Armas tem 6,5 m (seis módulos e meio) de altura.

Hino Oficial de Monte Azul
Autor da Letra: Antônio José de Siqueira
Instituido: De acordo com a Lei n°1.347 de 12 de Novembro de 2001

Busto de Rui Barboza na Praça da Matriz

” Pesquisando os anéis da nossa historia
Na memória, suas conquistas e suas glorias
Quantas vitórias!
Homens de garra,lavradores deste meu rincão
Bandeira, porta bandeira
Hasteada pro céu que cobre este chão
Vem Louvar…

Louva o padroeiro dessa terra
A sua benção aos ancestrais
Ricos laranjais que outrora foram cafezais
As suas fontes de riqueza
Sob o azul é só beleza
Vem cantar

Canto em louvor a você -bis
Nesta vida de um povo que crê -bis
Cante esta alegria -bis
Que o amanhã renascerá um novo dia -bis

Busto de Rui Barboza – “O Águia de Haia”

Deslumbrando a natureza arquitetônica
Projeta pelo mestre Mastrela
São passarelas
As largas ruas que conduzem ao Nosso Senhor
À praça da matriz
Um tempo que acolhe esta gente feliz

Vem amar
Ame a” Princesinha da Colina”
Seu coração é de menina
Corpo Brasil
A sua esfinge é o Rui Barbosa
A sua oração escrita em prosa
Neste hino varonil
Vem cantar

Canto em louvor a você -bis
Nesta vida de um povo que crê -bis
Cante esta alegria -bis
Que o amanhã renascerá um novo dia -bis

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

Comments are closed.

Close Search Window